Virtualização de dados: entenda o que é e conheça as vantagens

A computação em nuvem já se tornou uma realidade na vida das pessoas e, principalmente, na rotina das empresas. As vantagens dessa metodologia na utilização de serviços online, comunicação e armazenamento de dados, mudaram significativamente alguns dos nossos hábitos quando o assunto é a utilização da tecnologia e da virtualização de dados.

Hoje, muito se fala em virtualização de dados — um desdobramento da intensa utilização de recursos em nuvem — como uma solução para otimizar a sua gestão e torná-los mais seguros e acessíveis.

Se você quer aprender um pouco mais sobre esse conceito e, principalmente, as suas vantagens, este post pode ajudar. 

Afinal, o que é a virtualização de dados?

A virtualização é um conceito inovador, no qual o sistema de um servidor é executado na engine de outro sistema.

Por meio de uma infraestrutura robusta e com grande capacidade de processamento e armazenamento de informações, os profissionais de TI segmentam os recursos de um data center — na maioria das vezes local — entre diversas máquinas virtuais.

Cada uma dessas máquinas funcionará como um software autônomo por ser acessado remotamente por usuários — inclusive a longas distâncias, por meio da internet e tecnologia de nuvem —, tendo os seus recursos e desempenho alterados conforme a necessidade da empresa.

Toda essa estrutura permite uma maior flexibilidade ao usuário, diferente dos modelos tradicionais de alocação física de dados e informações, muitas vezes situados dentro da própria empresa.

Outro diferencial é a sua escalabilidade, que permite a adaptação da capacidade das máquinas, principalmente em questões de hardware, para atender a fluxos maiores ou menores de demanda.

A virtualização de banco de dados é vantajosa?

Essa pode ser uma dúvida entre os profissionais de TI, especialmente aqueles que ainda não conhecem muito bem esse moderno conceito. Contudo, a resposta para tal questionamento é positiva: sim, a virtualização é bastante vantajosa.

Em muitos aspectos, é possível otimizar a gestão de armazenamento e manipulação de dados dentro da empresa, como:

Modernização da infraestrutura de TI

A virtualização é o que existe de mais moderno no gerenciamento de dados. Esse conceito retira a imensa carga de operações que recaía no interior das empresas, a exemplo dos setores de TI, bem como da estrutura física, como os data centers, e transfere às prestadoras de serviços em nuvem.

Desse modo, moderniza-se a gestão da informação, além de facilitá-la e reduzir o desgaste dos recursos humanos e físicos da empresa.

Redução de custos

Ao compartilhar recursos físicos (hardware) de uma determinada máquina real para emular aplicações em diversas outras virtuais, é possível reduzir drasticamente os custos de manutenção, operação e aquisição delas.

Além disso, economiza-se também com toda a estrutura necessária para as atividades dessas máquinas, como servidores, storages, switches, hubs, roteadores e, principalmente com energia.

Facilidade na execução de backups

A rodar os bancos de dados por meio de servidores virtualizados na nuvem, a rotina de backups dos dados torna-se bem mais simples e segura.

A grande capacidade de hardware, assim como de armazenamento, unida a facilidade de comandos remotos, tornam a tarefa de armazenamento de dados e a de sua restauração muito mais rápidos e práticos, poupando tempo e tornando essa uma rotina mais comum dentro da empresa.

Maior escalabilidade

Como já citado, a utilização da virtualização oferece uma maior flexibilidade para os gestores poderem alinhar as demandas da empresa aos recursos de TI disponíveis. Essa característica permite prever gastos e tornar as atividades empresariais que dependem desses recursos muito mais eficientes.

Por fim, no mercado empresarial em que estamos inseridos, no qual a tecnologia torna-se cada vez mais necessária para o bom desempenho das empresas, a virtualização de dados é uma alternativa extremamente viável para os negócios que buscam melhorar a sua gestão de dados e informações.

Conte-nos o que achou desse post: deixe um comentário abaixo com as suas impressões ou dúvidas!